VERSÍCULOS DA BIBLIA

REPÚDIO AO GOVERNO


Cristãos unidos em favor da irmã Rachel Shererazade fazem campanha de repúdio ao governo



O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) está ameaçando a jornalista Rachel Sheherazade, obrigando governo a tirar verba do SBT, em uma tentativa clara de amordaçar a imprensa. Nossa liberdade de expressão está sendo ameaça, diretamente e comprovadamente, por comunistas.


Estamos vivendo uma ditadura sem precedentes; nos sentimos enganados por um governo que nos encheu de esperança com um discurso de partido revolucionário, que pregava defender os direitos dos trabalhadores, igualdade e liberdade de expressão, que saia às ruas pedindo paz e democracia, que criticava os governos acusando-os de “capitalistas ditadores” e hoje nos faz saborear o gosto amargo de um governo que se esqueceu de suas bandeiras e se tornou um inquisidor ditador, que não tem sabido lidar com o contraditório, tão defendido por eles mesmos.

O Fato mais vergonhoso, creio eu, e mais recente desse regime totalitário foi a imposição ao Supremo Tribunal Federal (STF) da estratégia de manipulação sórdida para proteger os mensaleiros, imputando a nós o fardo que fomos obrigados a carregar: O fardo da vergonha vivermos em um pais sem lei, que protege bandidos de todos os escalões.

O caso Sheherazade é a maior prova de ditadura no que se refere à liberdade de opinião. É paradoxal pensar que um partido (PT) que se diz vitima de ditadura e da censura possa aceitar essa imposição dos comunistas (PCdoB), tão contrária a si e à liberdade de expressão tão sonhada e conquistada com tanta luta. É inadmissível que o governo aceite esse jogo sujo e esteja estudando a suspensão de verba para o canal de TV SBT por ter em seu quadro funcional uma jornalista que exerce apenas seu direito à opinião, falando simplesmente a verdade e dando voz a quem não tem mais voz hoje nesta nação: Nós, o povo que paga os maiores impostos do mundo e não tem nem mesmo o direito de reclamar da saúde e segurança que não temos, e da educação tão sucateada… Enfim…

A noticia de que a secretaria de Comunicação do Governo Federal estaria examinando um pedido do PCdoB para suspender qualquer verba repassada exclusivamente ao SBT, motivado por não concordar com um comentário de uma apresentadora sobre a ação de “justiceiros” no Rio, é a prova de que estamos prestes a sermos amordaçados pelo comunismo.
Entendam

O governo está pensando em atender ao pedido de uma deputada, a meu ver oportunista, de um partido claramente comunista (PCdoB) que, aproveitando a época de eleição e a ascensão de Rachel na mídia, quer calar o SBT através da retirada de recursos financeiros, obrigando o canal de televisão a demitir ou “colocar na geladeira” uma de suas melhores profissionais, porque não comungam com suas opiniões. Essa é uma das piores aberrações totalitárias que esse governo poderia manifestar.
Todos nós sabemos que a apresentadora Rachel Sheherazade não exaltou a ação dos chamados “justiceiros” no Rio de Janeiro contra um jovem de 16 anos, acusado de furto. Ela apenas disse compreender o ato, o que é fato. Se tivermos que responsabilizar alguém pelos atos dos justiceiros, seriam justamente os ativistas dos direitos humanos deturpados no Brasil, que privilegiam bandidos a homens de bem. Sheherazade não defendeu essas atitudes extremas. A culpa não é da Rachel Sheherazade por existirem os tais justiceiros, e sim de uma política pública que tem falhado em proteger seus cidadãos e de um relativismo social que privilegia o mundo do crime e não o trabalhador honesto.
Apelo

Peço a todos que lerem este artigo e que se revoltarem com a situação, que imediatamente enviem neste endereço “gabinetesg@presidencia.gov.br” sua nota de repúdio, pedindo explicações sobre este fato. Este e-mail será direcionado ao ministro das comunicações Thomas Traumann e a Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência. Mostre sua revolta com essa perseguição a uma profissional que apenas cumpre seu trabalho e seu papel social/profissional de denunciar e de esclarecer para a população acerca de tanta barbárie que nem sempre chega aos nossos ouvidos.

Nós evangélicos, cristãos, mulheres e homens de bem desse país, estamos acompanhando o caso Sheherazade e não aceitamos o abuso de poder dessa ditadura. Tememos também que o comunismo ditador esteja entrando em nosso país através dessas ações deploráveis, claramente de perseguição à liberdade de expressão.

Vivemos em um país democrático e, por direito, nossa liberdade de expressão é uma das nossas maiores conquistas de direitos humanos. É inadmissível que a censura chegue a esse extremo em nosso país.

Estamos tensos, alertas, e vamos nos manifestar nas eleições. Se o governo entrar nessa vingança pessoal contra Rachel Sheherazade, usando um golpe tão baixo desses, saiba que vamos reagir, mas não com as mesmas armas sujas, e sim com nossa maior arma: nosso voto.

Faremos campanhas de alerta mundial sobre o que acontece no Brasil, chegaremos às Nações Unidas se for preciso, mas nosso direito de expressão e opinião não perderemos. Lei da mordaça nós não aceitamos. Peçam que o governo se manifeste
Estratégia

Segue o e-mail que será direcionado ao ministro das comunicações Thomas Traumann e a Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência: gabinetesg@presidencia.gov.br.

A hora é essa, povo evangélico e cristãos em geral, de exigirmos nossos direitos. Por enquanto em redes sociais, e, se não formos ouvidos, vamos engrossar o coro nas ruas e principalmente nas eleições.

Replique este artigo, publique em suas redes sociais e compartilhe, mas antes o envie e-mail. Não permita que nossa democracia seja afetada dessa forma injusta.
Vamos nos manifestar nas urnas contra esta aberração. #RachelSheherazadeMeRepresenta

Veja abaixo as representações contra a jornalista Rachel Sheherazade, é ou não é uma vergonhosa perseguição? E não me espanta se não estão fazendo isso porque ela é cristã, pelo menos os comentários envolvem perseguição velada à religião cristã que ele professa.

Veja a íntegra do pedido da líder do PCdoB:


Na edição do telejornal SBT Brasil, do último dia 4 de fevereiro, Rachel disse que era “compreensível” a ação de um grupo de pessoas que acorrentou a um poste um adolescente acusado de furto no bairro do Flamengo, na Zona Sul do Rio. O jovem foi acorrentado, nu, pelo pescoço com uma trava de bicicleta. Ele teve parte da orelha cortada e só foi solto após a intervenção de uma moradora.

Para Rachel, a ação dos “justiceiros” se justifica por causa do clima de insegurança nas ruas e da ausência de Estado. Ela também criticou a atuação de militantes dos direitos humanos. “Faça um favor ao Brasil. Leve um bandido para casa”, declarou. Dias depois de ser acorrentado e solto, o adolescente foi detido novamente, desta vez por tentar assaltar um turista na cidade. Até o mês passado, o menor acumulava três passagens pela polícia.
Perda da concessão

A líder do PCdoB na Câmara trabalha em duas frentes contra o SBT. Além do ofício enviado diretamente à Secom, no dia 20 de fevereiro, ela também apresentou um requerimento à Procuradoria-Geral da República (PGR) no qual pede a abertura de inquérito contra a TV e Rachel Sheherazade, além corte da verba enquanto durarem as investigações. Como mostrou o Congresso em Foco, em caso de condenação, Jandira solicita que o SBT perca até o direito à concessão pública. Caberá ao procurador-geral, Rodrigo Janot, dar andamento ou não aos pedidos.

Em artigo publicado em 11 de fevereiro, na Folha de S. Paulo, a apresentadora diz que apenas expressou sua opinião e que não defendeu os chamados “justiceiros”. “Em meu espaço de opinião no jornal SBT Brasil, afirmei compreender (e não aceitar, que fique bem claro!) a atitude desesperada dos justiceiros do Rio”, escreveu Rachel. Em nota divulgada à Época, o SBT alegou que a opinião da apresentadora era de responsabilidade dela, e não da emissora.
Outras representações

Este não é o único caso envolvendo a apresentadora e a emissora que Rodrigo Janot terá de analisar. Ainda em fevereiro, o PSOL acionou a PGR contra Rachel e o SBT por apologia ao crime, à tortura e ao linchamento. No encontro com os parlamentares, Janot se comprometeu a designar um procurador para investigar o caso.

Ainda em fevereiro, a presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, senadora Ana Rita (PT-ES), pediu à Procuradoria-Geral de Justiça de São Paulo que abra procedimento para apurar o conteúdo do comentário de Rachel. Para a senadora, a apresentadora violou os direitos humanos e fez incitação à violência. Com o ofício, foi encaminhada uma nota de repúdio publicada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro sobre as violações de direitos cometidas pela jornalista.

Mais uma vez reforço envie um e-mail para gabinetesg@presidencia.gov.br e mostre sua indignação contra esse ato abusivo de poder.
Minha carta ao Ministreo Gilberto Carvalho


Excelentíssimo Senhor Ministro Chefe da Secretaria Geral da Presidência da República
Gilberto Carvalho

Vimos por meio deste solicitar a vossa intervenção junto ao Ministro Thomas Traumann, da Secretaria de Comunicação Social (Seco) da Presidência da República quanto ao pedido, (que para todos nós cristãos é uma afronta e claramente perseguição religiosa) feito pela deputada federal Jandira Fergali, do partido COMUNISTA PCdoB, onde ela solicita punição ao SBT por causa do comentário da jornalista EVANGÉLICA do SBT Raquel Sheherazade.

Entendemos e defendemos que não foi intenção da Jornalista fazer apologia ao crime, mas sim que ela estava expressando a opinião de milhões de Brasileiros com relação à insegurança vivida em todos os estados .

A Deputada Jandira do PCdoB tem um histórico de embate com o seguimento evangélico, portanto Rachel Sheherazade é mais uma evangélica que este comunismo que insiste em retornar ao Brasil tenta perseguir. Somos contrários a este sistema de governo por termos consciência a exemplo de outros países quanto sangue tem sido derramado e quantas reputações tem sido destruídas em nome de uma igualdade mentirosa que só aprisiona o país criando um ideal de falsa liberdade e igualdade onde somente os “donos” do sistema usufruem de suas riquezas. É o que temos de experiência e é nosso direto constitucional questionar e alertar.

O seguimento Evangélico tem consciência de que a intenção da Deputada não é outro senão afrontar mais uma vez esse seguimento por acreditar em Deus e por claramente defender posições de fé ou de opiniões, ou seja, agir conforme a constituição nos autoriza, o que é nosso direito. Vivemos ou não em um pais democrático de direitos? Opinião virou crime?

Se o ministro da SECOM atender o pedido da deputada, vai trazer um prejuízo muito grande ao governo e a nação, afinal sua intenção abriga, a exemplo de países comunistas, uma perseguição vergonhosa a imprensa. ALERTO ao Sr.Ministro que está sendo passando na mídia que a punição é uma iniciativa do GOVERNO pois o que esta sendo vinculado na mídia, inclusive na mídia evangélica e redes sociais, é que ” O GOVERNO ESTUDA PUNIÇÃO”. conforme textos abaixo.

http://www.paraiba.com.br/2014/03/19/45153-caso-sheherazade-leva-governo-a-estudar-suspensao-de-verba-para-o-sbt

Só há uma maneira senhor ministro de desfazer este absurdo que é um abuso de poder: é o senhor se manifestar negando qualquer tentativa de calar a boca de uma profissional e de um sistema de comunicação por apenas não concordar pessoalmente com algumas atitudes de seu governo, deixando claro que essa punição fere a liberdade de imprensa e que não será acatada.

Liberdade de expressão e opinião onde está neste contexto?

Perdoe meu desabafo, mas o povo cristão é o povo mais perseguido do mundo basta o senhor olhar os noticiários internacionais, são mortos, queimados e torturados a milhares, e aqui no nosso “Brasil varonil” a perseguição se dá a nível intelectual. É como uma guerra fria, tentam de maneira sórdida nos desconstruir como seres humanos. Estamos fartos! Não somos analfabetos funcionais como querem nos taxar os partidos que os apoiam.

Senhor ministro em todas as profissões temos sofrido esta perseguição, o senhor mesmo é conhecedor do meu caso junto ao conselho de psicologia que insiste em nos perseguir nos rotulando de proselitistas religiosos, homofóbicos , proceituosos e indutores de ódio, e agora apologistas a tortura? A qualquer opinião contrária que manifestamos tentam em uma ação orquestrada nos transvestir como “monstros”. Esse apologistas do “coitadismo” que esse pseudo direitos humanos do seu governo tem construído está aleijando o cidadão em seus afetos e realizações, manipulando assim a opinião pública para que a mesma se inclinem a defender o “coitado” do bandido. BASTA !

Não queremos carregar esta vergonha de viver em um pais que aceita tudo que é desonesto porque este lhe puxa o saco; que privilegia o bandido e tranca homens honestos dentro de casa, casa esta cravadas de grades. Só me resta clamar, meus Deus! Onde está a consciência social e moral dos nossos governantes. Será que já perdemos nossa referência do que é bem e do que é mal? Apenas porque queremos agir de forma democrática e viver conforme os princípios de verdade de valores de um Deus que a maioria acredita? Isso é psicopatia-político-ideológica: usar direitos humanos como bandeira ideológica das minorias contra as maiorias sem se importar em dar voz a bandido amordaçando e a sociedade trabalhadora honesta. Inversão de valores ou sociopatia?

Não podemos aceitar que usem poder financeiro para intimidar a imprensa porque ela ousa nos desafiar com suas opiniões, ainda que não gostemos e ou não concordemos com ela. Sei que deve ser difícil ter pessoas com poder de mídia que ousa a nos desafiar estampando em nossas caras a verdade como tem feito especialmente esta emissora. Mas ela não está só, pois todas as outras estão começando com essas atitudes dessa deputada do PCdoB e desses militantes ideológicos políticos desonestos, entender o que está por detrás da perseguição a essa jornalista.

Essa imprensa que o governo me parece querer calar é que tem sido o nosso único desabafo nossa única voz quando está não se alia a “cor marrom”, se é que me entende; E o seu governo deveria entender isso, pois o começo da luta do PT não foi este? Ou podemos dizer “SIM, povo! Vocês foram e são enganados, está luta nunca existiu.” Ainda que o poder e a adoração pelo dinheiro massacraram este ideal, o fizeram ficar em um passado distante?

Entendo como psicóloga que o poder e o dinheiro atraem e fascinam a muitos sim, mas temos que resistir a ele. Escolhemos liderar uma nação, lembra? Caso contrário carregaremos sem volta a vergonha de sermos conhecidos como o país mais corrupto, sem moral , sem dignidade e sem princípios, aquele que se vende por “Mensalidades” e ou por “Bolsas” sem entender que no caso das bolsas pode ser um direito independente do partido político que comanda o governo e que mensalidades pode ser crime quando estas veem como privilégios de qualquer natureza corrupta.

Se, concordarem com essa deputada do PCdoB que é claramente uma perseguidora de cristãos saberemos então que são coniventes, logo responderemos nas urnas e vamos às igrejas alertar a todos sobre mais esta injustiça social e essa mordaça que este governo tem compactuado.

Milhões de evangélicos cristãos e católicos e de outras religiões no Brasil entenderam o comentário da jornalista e TEM A MESMA OPINIÃO QUE ELA quanto à “insegurança pública” desses pais, ela apenas cumpriu seu papel de ser a voz do povo.

Embora o governo tenha 13 milhões de brasileiros recebendo bolsa família o que poderá representar “Votos” temos mais de 40 milhões somente de evangélicos que, se trabalhados apenas esclarecendo este fato, com certeza o governo terá a resposta nas urnas, e é o que já estamos fazendo.

O povo SABERÁ senhor Ministro Gilberto de Carvalho e Senhora Presidente Dilma Rousseff que ‘O MESMO GOVERNO QUE DIZ DAR O PÃO PARA O POVO, ESMAGA-O ANTES DA ENTREGA”.

Sem mais para o momento,
Marisa Lobo, psicóloga e cristã com a graça do meu Deus e meu Salvador Jesus Cristo.

Psicóloga Marisa Lobo


"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

Por Marisa LoboMarisa Lobo é psicóloga clínica, escritora, pós-graduada em saúde mental, conferencista realiza palestras pelo Brasil sobre prevenção e enfrentamento ás drogas, e toda forma de bullying, transtornos psicológicos, sexualidade da familia, entre outros assuntos. Teóloga, ela é promoter e organizadora da ExpoCristo realizada no Paraná. Marisa é casada, tem dois filhos e congrega na IBB em Curitiba.

você pode gostar de:

evangelico
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

BRASILEIRÃO

Tabela gerada por Central Brasileirão

PREGAÇÕES

Loading...
Loading...